Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

ASSASSINOU OS DOIS FILHOS PORQUE A MULHER O DEIXOU

Um britânico, de 44 anos, é acusado de ter brutalmente assassinado os dois filhos menores depois de ter sido abandonado pela mulher. Steven Wilson, que está a ser julgado num tribunal de Birmingham, nega ter sido o autor do hediondo duplo-homicídio, ocorrido no início do ano passado.
12 de Março de 2003 às 00:00
Brett Wilson, de oito anos, e o seu irmão Bradley, de sete, de Great Barr, em Birmingham, foram encontrados mortos , em Fevereiro de 2002, dentro de um carro estacionado num campo de golfe.

A acusação afirma que o pai dos meninos conduziu o veículo até ao local, parou o carro, saltou para o banco de trás e cortou a garganta do pequeno Bradley, sob o olhar aterrorizado de Brett. O mais velho foi posteriormente apunhalado várias vezes no pescoço, com uma chave de fendas, e o seu corpo ficou marcado com nódoas negras, que traduzem uma desesperada, mas infrutífera, luta pela sobrevivência.

A Procuradoria garante ainda que, a 6 de Fevereiro de 2002, pouco antes de matar os filhos, Wilson tentou atropelar a mulher, Denise Williams, de 26 anos, após um encontro para discutir o divórcio. Para a acusação, terá sido precisamente por causa do abandono da mulher, ao fim de nove anos de casamento, que o homem cometeu os crimes. “A mais pura verdade é a de que estes assassinatos foram cometidos porque a mulher o deixou e esta foi a maneira mais cruel que ele encontrou para se vingar dela”, afirmou o procurador David Crigman, adiantando que, depois de cometer o duplo homicídio, Wilson telefonou à mulher para dizer que tinha assassinado as crianças e que iria suicidar-se.

Aparentemente confuso e baralhado, Wilson telefonou também para os serviços de emergência médica, mas deu-lhes falsas indicações sobre o seu paradeiro – talvez para garantir que as crianças não fossem salvas, segundo aponta a acusação –, pelo menos durante meia hora, tempo que levou também para espetar no próprio peito uma chave de fendas. Ao fim de hora e meia de buscas, um helicóptero da Polícia acabou por encontrar o veículo e encontrar as crianças já sem vida.
Denise, que depôs ontem em tribunal, narrou que o marido já tinha ameaçado matar os filhos e que ela própria foi vítima da sua ira ao longo de nove anos. Por ter sido várias vezes agredida, chegando a receber tratamento hospitalar, a mulher já tinha tentado abandonar Wilson, mas como ela era o único sustento dos filhos, acabava sempre por voltar. Denise acrescentou que Wilson, que nunca trabalhou, obrigou-a a deixar o emprego e a prostituir-se.

O homem nega todas as acusações e afirmou que ele e os filhos foram vítimas de um ataque de dois bandidos encapuçados. O julgamento vai prosseguir.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)