Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

ATACANTE ERA EGÍPCIO

O homem que na quinta-feira matou duas pessoas junto ao balcão das linhas aéreas israelitas, El-Al, no terminal internacional Tom Bradley do aeroporto de Los Angeles era egípcio e vivia nos Estados Unidos há dez anos. Embora Israel não tenha dúvidas de que se tratou de um acto terrorista, as autoridades norte-americanas afirmam que ainda não há informações que permitem retirar essa conclusão.
5 de Julho de 2002 às 23:24
O atacante, abatido por um segurança da El-Al, foi identificado através das suas impressões digitais e da sua carta de condução. Trata-se de Hesham Mohamed Hadayet, que completou 41 anos exactamente em 4 de Julho. Vivia nos Estados Unidos desde 1992 e em Irvine, Califórnia, há dois. Sendo portador do cartão verde, trabalhava legalmente como motorista de limusinas, embora ainda não tivesse a nacionalidade norte-americana. Era casado e tinha pelo menos um filho.

Hadayet entrou no terminal Tom Bradley do aeroporto de Los Angeles armado com uma pistola de calibre 45, que usou para matar os dois passageiros da El-Al – uma jovem de 20 anos e um empresário de 46 anos – e ainda uma outra de 9 mm. Também tinha em sua posse uma faca de ponta e mola e munições. Aquele que terá sido o seu carro foi encontrado horas depois do ataque num parque de estacionamento junto ao referido terminal.

O FBI afirmou ontem não terem sido apuradas ainda as motivações do ataque, encarando-se a hipótese de ter sido um crime de ódio, tanto mais que o egípcio não constava da sua lista de terroristas.

AVIONETA: QUATRO MORTOS

Mas o 4 de Julho não foi manchado apenas por este incidente. Meia--hora depois do tiroteio no aeroporto caía um bimotor sobre um parque temático de San Dimas, acidente de que resultaram quatro mortos: o piloto, um visitante adulto e duas crianças, uma de 12 anos e outra de apenas um ano.

Ontem ainda não tinham sido apuradas as causas do acidente, sabendo-se apenas que o piloto comunicara pouco antes que estava com problemas.

À parte do tiroteio e da queda do bimotor em Los Angeles, o 4 de Julho decorreu na normalidade nos EUA.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)