Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Ataque a militar "foi terrorismo"

Agressão está a ser investigada por unidade antiterrorista da polícia. Autoridades admitem que pode ter sido "imitação" do ataque de Woolwich.
27 de Maio de 2013 às 01:00
Militar francês foi atacado pelas costas durante uma patrulha na estação de La Défense
Militar francês foi atacado pelas costas durante uma patrulha na estação de La Défense FOTO: Etienne Laurent/epa

O governo francês admitiu ontem que o esfaqueamento de um militar nos arredores de Paris, no sábado, poderá ter sido um "ato terrorista" inspirado pelo atentado que na semana passada causou a morte de um militar britânico em Woolwich, Londres.

"Há elementos que nos levam a crer que se tratou de um ato de terrorismo. Não posso dizer mais nada porque estamos numa fase inicial da investigação", afirmou o ministro do interior, Manuel Valls.

A vítima, identificada como Cedric Cordier, de 23 anos, fazia uma patrulha juntamente com dois colegas quando foi esfaqueado no pescoço por um homem que se pôs em fuga. O militar não corre perigo de vida.

A unidade antiterrorista da polícia está a analisar as imagens da videovigilância, que mostram o suspeito a trocar de roupa. O agressor, de aparência magrebina, tem cerca de 30 anos, 1,90 metros, usava barba e vestia uma túnica árabe. O sindicato da polícia francesa admitiu que há semelhanças com o ataque de Woolwich e não descartou a hipótese de se tratar de um "imitador".

milita França agressão
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)