Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

"Ataque cardíaco, derrame e doença renal": Médicos alertam para efeitos do coronavírus após recuperação

Covid-19 danifica não apenas os pulmões mas também os rins, os vasos sanguíneos, o coração, o cérebro e outros órgãos.
Lusa 24 de Abril de 2020 às 21:08
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Os doentes que foram internados em cuidados intensivos devido à covid-19 e que recuperaram podem sofrer efeitos persistentes do vírus, que danifica os pulmões mas também outros órgãos, segundo um artigo esta sexta-feira publicado na revista Science.

"O problema que mais enfrentaremos nos próximos meses é o de como vamos ajudar essas pessoas a recuperar", diz Lauren Ferrante, pneumologista da Faculdade de Yale, Estados Unidos.

A covid-19 danifica não apenas os pulmões mas também os rins, os vasos sanguíneos, o coração, o cérebro e outros órgãos, segundo a revista, que acrescenta que são ainda desconhecidos os problemas a longo prazo causados pelo novo coronavírus, que provoca a doença covid-19.

A especialista diz que a maioria dos doentes que estiveram ligados a ventiladores poderá recuperar a sua função pulmonar, mas que outros podem ficar com problemas respiratórios durante muito tempo.

"Após qualquer caso grave de pneumonia, uma combinação de doenças crónicas subjacentes e inflamações prolongadas parece aumentar o risco de outras doenças, incluindo ataque cardíaco, derrame e doença renal", diz Sachin Yende, epidemiologista da Universidade de Pittsburgh, também nos Estados Unidos.

E Dale Needham, da Universidade Johns Hopkins (EUA), acrescenta que os doentes que passam algum tempo em cuidados intensivos, independentemente da doença que os leva lá, também são propensos a um conjunto de problemas de saúde física, cognitiva e mental, depois de saírem.

Doentes com longos períodos de ventilação são propensos a atrofia e fraqueza muscular, e correm ainda o risco de delírio, até por causa dos sedativos a que são sujeitos.

Terri Hough, médico de cuidados intensivos pulmonares da universidade norte-americana de Washington, diz que se as pessoas não devem ser colocadas com ventiladores mais tempo do que o necessário, porque tal afeta-lhes a saúde após a recuperação.

O novo coronavírus, que provoca a doença covid-19, já provocou mais de 200 mil mortos e infetou mais de 2,7 milhões de pessoas em 193 países e territórios, segundo um balanço da AFP.

Em Portugal, morreram 854 pessoas das 22.797 confirmadas como infetadas, e há 1.228 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

 

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus

- Siga ao minuto as últimas sobre a doença
Mapa da situação em Portugal e no Mundo: veja a evolução da pandemia
- Conselhos sobre o coronavírus no explicador
- Conheça os mitos que deve ignorar sobre a doença

Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24

Science Estados Unidos Portugal saúde questões sociais questões sociais
Ver comentários