Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

ATAQUE MATA DOIS COLONOS EM HEBRON

Os colonos israelitas na Cisjordânia estavam ontem, de novo, em pé de guerra na sequência de um ataque perpetrado por um grupo de palestinianos armados que se infiltrou no colonato judaico de Negohot, próximo de Hebron. Pelo menos dois colonos morreram, entre os quais, uma menina.
28 de Setembro de 2003 às 00:00
O Exército de Israel voltou a bloquear toda a Cisjordânia
O Exército de Israel voltou a bloquear toda a Cisjordânia FOTO: Bader
Os soldados que defendem o colonato e os colonos armados ainda conseguiram matar um dos atacantes e tropas do Exército israelita iniciaram de imediato uma gigantesca operação de 'caça' ao homem em toda a região da Cisjordânia. Refira-se que segundo algumas fontes, uma das vítimas mortais será um bebé com apenas alguns meses, enquanto outras testemunhas referem que se trata de uma criança um pouco mais velha.
A cidade de Hebron, que conta com 140 mil habitantes palestinianos, tem cerca de meio milhar de colonos e encontra-se rodeada de colonatos, onde residem cerca de seis mil judeus.
O atentado de ontem surgiu numa altura em que o Exército israelita encerrou totalmente os territórios palestinianos para tentar evitar ataques por ocasião do início do Novo Ano Judaico, que se celebra este fim-de-semana.
O recrudescimento da violência nos territórios ocupados está a causar grande preocupação junto da comunidade internacional que se recusa admitir o falhanço das últimas diligências de paz. Os promotores do "Roteiro de Paz", EUA, Rússia, Nações Unidas e União Europeia, instaram ontem Israel a cessar a sua actividade nos colonatos e os palestinianos a darem passos decisivos para travar a violência.
Reunidos na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, Colin Powell (EUA), Kofi Annan (ONU), Igor Ivanov (Rússia) e Javier Solana (UE) exortaram israelitas e palestinianos a adoptarem medidas para reactivar o processo de paz, incluindo colocar os serviços de segurança palestinianos sob alçada do primeiro-ministro, Ahmed Qorei. Os quatro reconhecerem ainda o direito de Israel a defender-se dos ataques perpetrados contra os seus cidadãos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)