Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Ataques à bomba voltam a Jerusalém

O medo e o pânico regressaram a Jerusalém. Ao fim de sete anos sem atentados, uma bomba explodiu ontem na Cidade Santa, causando a morte a uma mulher de 58 anos e ferindo trinta pessoas, quatro das quais com gravidade.
24 de Março de 2011 às 00:30
Peritos inspeccionam o local onde deflagrou a bomba, junto ao Centro Nacional de Convenções
Peritos inspeccionam o local onde deflagrou a bomba, junto ao Centro Nacional de Convenções FOTO: Kobi Gideon/EPA

Dois quilos de explosivos dissimulados num saco junto a uma paragem de autocarros em frente ao Centro Nacional de Convenções, numa das principais entradas de Jerusalém, deflagraram ao final da manhã, deixando a cidade em estado de choque. Dezenas de ambulâncias acorreram ao local, transformado num autêntico cenário de guerra.

"Quando começou a algazarra das ambulâncias, pensámos que estávamos perto de algum hospital", disse ao CM José Pedrosa, companheiro e treinador de Rosa Mota. O casal está em Israel para participar, amanhã, na primeira maratona de Jerusalém. José Pedrosa assegurou que os dois vão prosseguir sem sobressaltos a preparação para a prova.

O atentado ocorre um dia após os bombardeamentos israelitas na Faixa de Gaza que mataram oito palestinianos. O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu afirmou que Israel "vai actuar agressivamente e com responsabilidade para proteger os seus cidadãos".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)