Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Atentados marcam visita de Gates

As visitas que o secretário da Defesa dos EUA fez ao Afeganistão e Iraque ficaram marcadas por novos atentados. Horas depois de Robert Gates ter saído da capital afegã, Cabul, um ataque suicida nos arredores da cidade causou pelo menos 16 mortos. Em Bagdad, pouco depois da sua chegada, um carro-bomba explodiu no bairro de Karrada, matando 14 pessoas.
6 de Dezembro de 2007 às 00:00
Em Cabul, pelo menos 16 pessoas morreram e 12 ficaram feridas num ataque a um veículo militar
Em Cabul, pelo menos 16 pessoas morreram e 12 ficaram feridas num ataque a um veículo militar FOTO: Syed Sabawoon, Epa
“Seis membros do Exército Nacional afegão foram mortos bem como seis civis”, afirmou no local do atentado, a Oeste de Cabul, o general Mohammad Zahir Azimi, porta-voz do Ministério da Defesa.
O atentado foi cometido contra um veículo militar de transporte – com o suicida a fazer detonar um carro-bomba ao chocar com um miniautocarro, onde seguiam soldados afegãos. O ataque teve lugar junto ao zoo de Cabul, numa movimentada rua do bairro de Chilstun, às primeiras horas da manhã, quando muitos afegãos se dirigiam para o trabalho.
O atentado de ontem, recorde-se, foi o segundo desde a chegada de Robert Gates à região. Logo na segunda-feira, pelo menos 22 civis morreram devido à explosão de outro carro-bomba, conduzido por um suicida na estrada entre a capital e o aeroporto.
Após uma reunião com o presidente afegão, Hamid Karzai, o chefe do Pentágono deslocou-se a Bagdad e, poucas horas depois da sua chegada, 14 pessoas morreram e 28 ficaram feridas com alguma gravidade na sequência de mais um ataque com um carro-bomba, que explodiu num bairro da capital iraquiana, junto à mesquita xiita Abdel Rasul Ali. Horas antes, num outro ataque em Baquba, capital da província de Diyala (Noroeste de Bagdad) pelo menos cinco pessoas morreram e 12 ficaram feridas.
Ver comentários