Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Ativistas desfilam nus contra tauromaquia

A manifestação aconteceu em Pamplona, no norte de Espanha e contou com centenas de pessoas.
Ana Ferreira Silvestre e Pedro Zagacho Gonçalves 5 de Julho de 2017 às 19:22
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
Manifestação contra tauromaquia
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
Manifestação contra tauromaquia
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
Manifestação contra tauromaquia
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas
As pessoas desfilaram pelas ruas de Pamplona, parcialmente nuas

Vários ativistas, com chifres na cabeça e cobertos de sangue, por entre as ruas de Pamplona, com o objectivo de protestar contra as corridas anuais de touros. Manifestantes da AnimaNaturalis e da PETA tiraram a roupa e escreveram frases e slogans, apelando ao fim das touradas.

Usando falsos chifres, os manifestantes também lançaram pó vermelho para o ar, simbolizando o que eles consideram como "derramamento de sangue desnecessário", que acontece anualmente na cidade, num festival que reúne milhares de pessoas de todo o mundo.

Na verdade, estão a ser feitos os preparativos, em Pamplona, para o festival de San Fermin, em que os "concorrentes" atravessam as ruas enquanto provocam os touros.

O Diretor da AnimaNaturalis, na Espanha, Aida Gascon, disse: "Nesta cidade, mais de 50 touros serão torturados até a morte".

"Eles serão perseguidos e liderados por uma multidão na praça de touros, a praça da vergonha e os últimos minutos de suas vidas estarão cheias de sofrimento e tortura", continua.

"Sabemos que não vamos poder parar essas mortes, mas continuaremos aqui para que essas mortes não passem despercebidas", afirmou, pedindo aos representantes políticos que mostrem "coragem, justiça, solidariedade e empatia". 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)