Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Austrália junta-se aos ataques contra Estado Islâmico

Governo autorizou ataques aéreos no Iraque, a pedido do executivo iraquiano.
3 de Outubro de 2014 às 08:47
"O Governo autorizou também o destacamento de forças especiais para assistir as forças iraquianas", acrescentou Tony Abbott
'O Governo autorizou também o destacamento de forças especiais para assistir as forças iraquianas', acrescentou Tony Abbott FOTO: Alan Porritt/EPA

A Austrália autorizou esta sexta-feira os ataques aéreos e o destacamento de forças especiais contra os extremistas do Estado Islâmico (EI) no Iraque, juntando-se assim à coligação internacional, anunciou o primeiro-ministro australiano, Tony Abbott.

"Hoje, o Governo autorizou os ataques aéreos australianos no Iraque, a pedido do executivo iraquiano e para o apoiar", declarou.

"Além disso, o Governo autorizou o destacamento de forças especiais australianas no Iraque para aconselhar e assistir as forças iraquianas", acrescentou Abbott.

Cerca de 200 soldados, incluindo as tropas especiais, chegaram em meados de setembro aos Emirados Árabes Unidos, um ponto estratégico para as operações militares na região, enquanto a Austrália se preparava para se juntar à coligação internacional contra os extremistas do EI, liderada pelos Estados Unidos.

As tropas especiais não foram convocadas para participar diretamente nas missões de combate, mas para "ajudar as forças iraquianas a planear e a coordenar as operações", sublinhou o chefe do Governo australiano.

Estas tropas vão operar a "uma escala significativamente inferior" à dos países aliados, disse Abbott.

A Austrália já se juntou aos Estados Unidos no quadro dos esforços internacionais no fornecimento de armas às forças curdas que combatem os extremistas do EI no norte do Iraque.

Austrália Estado Islâmico Iraque
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)