Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Avião cai no mar em “bola de fogo”

Um Boeing 737 da companhia aérea Ethiopian Airlines, com 90 pessoas a bordo, 83 passageiros e sete tripulantes, despenhou-se na madrugada de ontem ao largo do Líbano, pouco depois de ter descolado, no meio de uma tempestade na capital, Beirute, em direcção a Addis Abeba (Etiópia).
26 de Janeiro de 2010 às 00:30
Socorristas encontraram destroços do aparelho
Socorristas encontraram destroços do aparelho FOTO: Nabil Mounzer/EPA

O impacto do aparelho nas águas do Mediterrâneo foi descrito por testemunhas como uma "enorme bola de fogo". A meio da tarde de ontem, as equipas de resgate não tinham esperança de encontrar sobreviventes.

O aparelho, que desapareceu dos radares cinco minutos após a descolagem, às 02h30 locais (00h30 em Lisboa), partiu-se em quatro antes de se despenhar. Pelo menos 24 cadáveres, incluindo o de uma criança, foram recolhidos no local do acidente, ao largo da costa de Naameh, a sul de Beirute. Entre os passageiros encontrava-se Marla Sanchez Pietton, mulher do embaixador francês no Líbano, Denis Pietton. Alguns dos passageiros dirigiam-se para Angola e outros países africanos. As equipas de socorro afirmavam ontem serem escassas ou nulas as hipóteses de alguém ter sobrevivido.

As autoridades libanesas excluíram qualquer acto de terrorismo, tendo sido criada uma comissão de inquérito para apurar as causas do acidente. A Ethiopian Airlines enviou para o Líbano uma equipa de investigação.

O primeiro-ministro libanês, Saad Hariri, decretou um dia de luto nacional.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)