Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Avião dos EUA cai em zona controlada pelos talibã no Afeganistão

Informações iniciais indicavam queda de aeronave comercial com 83 pessoas a bordo.
Ricardo Ramos 28 de Janeiro de 2020 às 08:55
Insígnias da Força Aérea dos EUA são claramente visíveis na fuselagem
Insígnias da Força Aérea dos EUA são claramente visíveis na fuselagem FOTO: Direitos Reservados
Um avião militar norte-americano com um número indeterminado de pessoas a bordo despenhou-se esta segunda-feira numa zona montanhosa do Afeganistão controlada pela guerrilha talibã, que se apressou a reivindicar o derrube da aeronave. As forças afegãs na área lançaram uma operação para resgatar os corpos das vítimas e o Pentágono está a investigar o incidente.

Inicialmente, as autoridades afegãs deram conta da queda de um avião comercial da companhia Ariana com 83 pessoas a bordo na província de Ghazni, mas a informação foi imediatamente desmentida pela companhia, desconhecendo-se as causas da confusão. Em comunicado, a Ariana garantiu que os dois voos que tinha agendados para esta segunda-feira aterraram em segurança no seu destino.


Horas depois, surgiram imagens que mostravam a fuselagem destroçada e parcialmente queimada de um avião com as insígnias da Força Aérea dos EUA, levando o Pentágono a reconhecer ter perdido o contacto com "um pequeno avião" na região.

Segundo fontes militares, trata-se de um Bombardier E-11A, usado pelos EUA como central de comunicações aérea em zonas remotas. A bordo seguiriam "menos de dez militares", diz o Pentágono, que garante não ter qualquer confirmação de que o avião tenha sido abatido pelos talibã.
refugiados defesa política conflito armado distúrbios guerras e conflitos Pentágono Afeganistão EUA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)