Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Aviões partem de Beja para repatriar europeus da província afetada pelo vírus na China

Aeronaves saem esta quinta feira de Portugal com destino à cidade chinesa de Wuhan, considerada o epicentro do novo coronavírus.
António Lúcio 29 de Janeiro de 2020 às 22:12
"O processo de desenvolvimento do aeroporto está aquém das expectativas", diz João Rocha
'O processo de desenvolvimento do aeroporto está aquém das expectativas', diz João Rocha FOTO: Hugo Rainho
Três aviões da companhia aérea portuguesa Hi Fly partem esta quinta-feira do aeroporto de Beja com destino a Wuhan, na China, para repatriar europeus que se encontram na região onde teve origem a epidemia do coronavírus.

O primeiro voo sai do aeroporto de Beja pelas 10h00 desta quinta-feira. Visto tratatar-se de um A380, o maior avião comercial do mundo, só a pista da cidade alentejana está operacional para a operação. O segundo e terceiro avião saem pelas 11h00 e 15h00, respetivamente, com destino à Ásia.

As três aeronaves vão fazer escala em França, de onde deverão partir em direção a Hanói, capital do Vietaname. Uma segunda tripulação deverá juntar-se na cidade vietnamita e é a partir daqui que o avião voa até Wuhan, na China. 

Esta é uma missão internacional, coordenada pela DGS. A Diretora-geral de Saúde, Graça Freitas, informou que os técnicos de saúde estão destacados para aos pilotos e tripulações portuguesas os procedimentos a adotar na operação.

O CM sabe que depois da China, os aviões deverão voltar para França.

Hi fly Beja França China Wuhan economia negócios e finanças transportes aviação
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)