Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Avó do terrorista da Nova Zelândia pede desculpa às famílias das vítimas

Marie Fitzgerald, de 81 anos, falou do passado de Brenton Tarrant.
17 de Março de 2019 às 11:23
Marie Fitzgerald, avó do terrorista Brenton Tarrant
Brenton Tarrant é um dos autores dos ataques a mesquitas na Nova Zelândia
Terrorista Brenton Tarrant em tribunal
Terrorista Brenton Tarrant em tribunal
Terrorista Brenton Tarrant em tribunal
Terrorista Brenton Tarrant em tribunal
Brenton Tarrant é um dos autores dos ataques a mesquitas na Nova Zelândia
Marie Fitzgerald, avó do terrorista Brenton Tarrant
Brenton Tarrant é um dos autores dos ataques a mesquitas na Nova Zelândia
Terrorista Brenton Tarrant em tribunal
Terrorista Brenton Tarrant em tribunal
Terrorista Brenton Tarrant em tribunal
Terrorista Brenton Tarrant em tribunal
Brenton Tarrant é um dos autores dos ataques a mesquitas na Nova Zelândia
Marie Fitzgerald, avó do terrorista Brenton Tarrant
Brenton Tarrant é um dos autores dos ataques a mesquitas na Nova Zelândia
Terrorista Brenton Tarrant em tribunal
Terrorista Brenton Tarrant em tribunal
Terrorista Brenton Tarrant em tribunal
Terrorista Brenton Tarrant em tribunal
Brenton Tarrant é um dos autores dos ataques a mesquitas na Nova Zelândia

Marie Fitzgerald, de 81 anos, a avó de Brenton Tarrant, o terrorista que na passada sexta-feira matou 50 pessoas em ataques a duas mesquitas na Nova Zelândia, quebrou o silêncio sobre os massacres perpetrados pelo neto. A mulher pediu desculpa às famílias das vítimas e revelou pormenores do passado do supremacista branco.

Marie está incrédula com os atos de Brenton, de 28 anos. Diz que em criança o neto era "normal" e "feliz". Na adolescência tornou-se fanático por computadores e jogos porque "falar com raparigas era demasiado difícil", revela em entrevista ao canal Nine News Melbourne.

A morte do pai em 2010 com um cancro terá sido um ponto de viragem na vida do supremacista. Embarcou numa viagem pela Europa - com passagem por Portugal - e pela Ásia: "Foi desde que ele viajou que aquele rapaz mudou completamente. Agora estamos devastados", revela Marie.

Além de Marie, também o tio, Terry Fitzgerald pediu desculpa pelos atos de Brenton. "Pedimos desculpa às famílias dos mortos e dos feridos. Só queremos estar em casa e escondermo-nos", garantiram.

Já a mãe e a irmã do terrorista estão sob proteção policial.

Tarrant já foi presente a tribunal, onde fez um 'ok' invertido, um símbolo relacionado com grupos defensores da supremacia branca de todo o Mundo.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)