Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Bailarina desaparecida foi "assassinada, desmembrada e corpo desfeito em ácido sulfúrico"

Olga Demina desapareceu há seis anos. Autoridades suspeitam de amante de dançarina.
Correio da Manhã 16 de Setembro de 2020 às 10:16
Olga Demina
Olga Demina FOTO: Facebook
Uma bailarina do famoso Teatro Bolshoi - considerado um dos melhores para dançar ballet - terá sido assassinada, desmembrada e os restos mortais terão sido dissolvidos em ácido sulfúrico, acreditam as autoridades que investigam o desaparecimento da jovem há seis anos. 

Os detetives russos afirmam ter uma nova pista que aponta para um homicídio macabro. O suspeito dos crimes é Malkhaz Dzhavoev, de 40 anos, o 'manager' e amante da bailarina.

Dzhavoev foi detido em Moscovo, em 2017, após ter sido extraditado da Alemanha com mandado de prisão
da Interporl daestavam fotografias íntimas da jovem. 

O homem tinha fugido da Rússia fingindo ser um refugiado curdo. Foi preso por fraude que envolvia o apartamento do namorado da bailarina e por suspeita de homicídio. 




Bolshoi Theatre was killed and dismembered with
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)