Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

BARCOS COM MANTIMENTOS CHEGAM A ILHAS DEVASTADAS

Uma semana depois de um poderoso ciclone ter devastado três ilhas do Pacífico Sul, um barco com mantimentos e uma equipa médica a bordo chegou ontem, finalmente, à região afectada. Foi durante a madrugada de ontem que a referida embarcação chegou a Tikopia, nas Ilhas Salomão, a maior das ilhas atingidas pelo ciclone Zoe.
6 de Janeiro de 2003 às 00:00
As outras duas foras Mota Lava e Anuta. Apesar dos receios de que milhares de pessoas poderiam ter sucumbido à força arrasadora de ventos ciclónicos na ordem dos 350 quilómetros/hora, os cerca de 1500 habitantes de Tikopia sobreviveram, escondidos em grutas e alimentando-se de cocos.

O mesmo parece ter sucedido em Mota Lava, enquanto permaneciam ainda envoltas em mistério as verdadeiras consequências da situação em Anuta. No entanto, um avião da Força Aérea australiana sobrevoou aquela ilha, onde vivem mais de um milhar de pessoas, e tudo indica que os efeitos da devastação provocada pelo ciclone Zoe tenham sido menores que em Tikopia. De resto, aquela ilha, onde existem cerca de duas dezenas de aldeias, possui já uma longa história de devastação por ciclones.

Um segundo barco com um carregamento de mantimentos terá já chegado à região, declarada Área de Desastre pelo governo das Ilhas Salomão.
Os governos australiano e neozelandês acordaram em ajudar a região afectada. Assim, a Austrália já contribuiu com 39 mil dólares norte-americanos (quantia aproximada em euros), enquanto a Nova Zelândia disponibilizou 37 mil.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)