Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

‘Barões’ do PSOE querem ir a votos

São cada vez mais os dirigentes socialistas espanhóis que pretendem antecipar as eleições legislativas do próximo ano para Novembro. A estratégia em debate é, claramente, a de minimizar o impacto (para o partido no governo) das impopulares reformas que o executivo terá de implementar face à crise económica.
14 de Junho de 2011 às 00:30
Zapatero e Rubalcaba estarão já a equacionar a antecipação das legislativas para Novembro
Zapatero e Rubalcaba estarão já a equacionar a antecipação das legislativas para Novembro FOTO: Marcelo del Pozo/Reuters

Alguns responsáveis do PSOE, incluindo o presidente em funções do governo regional de Castela-La Mancha, José María Barreda, defendem a antecipação das legislativas se a situação económica continuar complicada. "A antecipação começa agora a ser provável", refere Barreda. Também o ministro do Trabalho, Valeriano Gómez, admite que seria importante a antecipação, e o próprio primeiro-ministro, José Luis Rodríguez Zapatero, e o ministro do Interior, Alfredo Pérez Rubalcaba, equacionam essa possibilidade. Segundo o ‘El Mundo’, as datas mais prováveis serão 20 ou 27 de Novembro.

Em causa estarão tanto o difícil cenário de aprovação das contas públicas quanto as dificuldades parlamentares para que o PSOE consiga aprovar importantes pacotes legislativos. Prolongar o cenário de instabilidade até Março do próximo ano poderia prejudicar a candidatura de Rubalcaba, que deverá ser confirmado em Julho como candidato a primeiro-ministro, uma vez que nenhum outro candidato do PSOE conseguiu reunir suficiente apoio dos militantes.

Entretanto, numa decisão sem precedentes, três magistrados do Tribunal Constitucional apresentaram ontem a sua renúncia, em protesto pela falta de acordo entre as forças políticas para a sua substituição.

Zapatero Rubalcaba ESPANHA PSOE ELEIÇÕES CRISE
Ver comentários