Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Bebé 'milagre' acorda do coma e sorri para o pai

Michael Labuschagne foi levado de urgência para o hospital há sete meses.
Correio da Manhã 24 de Outubro de 2019 às 14:54
Michael Labuschagne
Michael Labuschagne
Michael Labuschagne
Michael Labuschagne
Michael Labuschagne
Michael Labuschagne

Michael Labuschagne surpreendeu os pais angustiados ao acordar do coma após sete meses naquele estado. O bebé, com 10 meses quando foi induzido em coma, foi levado de urgência para o hospital há sete meses depois de acordar sem fôlego. O menino sofreu uma paragem cardíaca.

Aos pais, os médicos deram uma sentença de morte ao menino que acreditavam que nunca iria acordar.

Contra todas as probabilidades, Michael, de Bristol, Inglaterra, acordou quando os médicos reduziram a sua sedação. Michael abriu os olhos e sorriu para o pai, Stuart.

O momento feliz foi assombrado pela notícia, dada pelos médicos, de que o menino poderia ter sofrido danos cerebrais. Os exames feitos de seguida revelaram, no entanto, a melhor das notícias. Michael estava bem, não tinha sofrido qualquer dano cerebral. 

Apesar de não sofrer danos cerebrais, os pais de Michael ainda não podiam respirar de alívio. Os médicos revelaram que o bebé 
tinha um tumor cardíaco excecionalmente raro que precisaria de uma cirurgia de elevado custo. 

Não há solução a longo prazo oferecida pelo Serviço Nacional de Saúde de Inglaterra, mas os pais de Michael descobriram um hospital em Boston, EUA, que consegue remover o tumor.

Agora, Emma, a mãe, está desesperada para arrecadar quase 120.000 libras, perto de 140 mil euros, para que seu bebé doente possa viajar para os Estados Unidos e seja operado.

Michael tem um fibroma cardíaco anexado ao septo dentro da câmara esquerda do coração. 

Michael Labuschagne questões sociais saúde
Ver comentários