Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Bebé nasce sem gene do cancro

No que pode ser considerada mais uma importante evolução científica, investigadores catalães conseguiram seleccionar geneticamente o primeiro bebé, do sexo masculino, livre de um gene que propicia o cancro.

18 de Março de 2011 às 00:30
CANCRO, GENE, BEBÉ, BARCELONA
CANCRO, GENE, BEBÉ, BARCELONA FOTO: DR

O nascimento aconteceu no final de 2010 ao abrigo de um programa de reprodução assistida do Hospital Sant Pau de Barcelona (Espanha) que só agora o divulgou, juntamente com o processo de intervenção que o tornou possível.

O BRCA 1, igual ao BRCA 2, é um gene cujos portadores (sobretudo mulheres mas também homens) sofrem com muita frequência de cancro da mama e de outros, tais como ovário e pâncreas. Era precisamente este o quadro da mãe da criança que se candidatou ao programa para evitar que o historial de cancro familiar se propagasse à descendência.

O processo começou pelo aval da Comissão Nacional de Reprodução Assistida que, pela primeira vez em Espanha e para uma doença oncológica, autorizou o diagnóstico genético pré-implantado (DGP).

A lei da reprodução assistida, recorde-se, autoriza a selecção genética de embriões livres de certas patologias ligadas a um único gene (como a fibrose quística) mas no caso de patologias mais complexas (como o cancro), que dependem de outros genes e outros factores de risco, cada caso é analisado à exaustão.

O critério de selecção privilegia a gravidade da patologia, a precocidade e ausência de tratamento. Uma vez autorizado o processo, inicia-se a técnica: vários óvulos são fecundados para neles implantar vários embriões. Seleccionam--se apenas os que carecem da mutação de BRCA 1 e implantam-se os embriões ‘limpos’, o que não exclui a doença mas diminui o seu risco de incidência. Foi o que fizeram os investigadores obtendo, assim, o primeiro bebé livre da herança genética do cancro.

CANCRO GENE BEBÉ BARCELONA
Ver comentários