Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Bebé resiste cinco dias na Amazónia

Ana Clara Abranches, uma bebé de apenas um ano e nove meses, conseguiu sobreviver quase cinco dias sozinha na perigosa floresta amazónica, onde se tinha perdido na noite da Passagem de Ano ao alegadamente aproveitar uma distracção dos adultos para se afastar da casa onde a família festejava o novo ano com amigos, na região de Ariquemes, no interior do estado brasileiro de Rondónia.
8 de Janeiro de 2009 às 00:30
A menina desapareceu de casa na noite da Passagem do Ano
A menina desapareceu de casa na noite da Passagem do Ano FOTO: Nicolas Reinard / Lusa

De acordo com a família, que é de outra cidade e comemorava a Passagem de Ano na casa de conhecidos, Ana Clara ter-se-á afastado mais do que devia da casa e entrado na floresta, onde acabou por se perder. Mas a polícia, sem negar essa possibilidade e sem acusar ninguém, investiga a suspeita de que a menina possa ter sido levada para a floresta por um adulto, um pedófilo, presumivelmente um dos participantes na festa, que poderá ter abusado ou tentado abusar sexualmente dela e depois a abandonou no meio da mata.

Exames feitos logo após a menina ter sido encontrada, desidratada, três quilos mais magra e com o corpo coberto de picadas de insectos, limitaram-se a constatar que ela não tinha ferimentos graves. Mas o inspector Cezzar Pizzano, secretário estadual adjunto de Segurança de Rondónia, determinou que Ana Clara seja submetida a exames mais detalhados, para se averiguar se foi alvo de abuso sexual, consumado ou tentado.

Pizzano, que foi enviado a Ariquemes pelo governador do estado para comandar a busca a Ana Clara, considera estranho que uma bebé tenha decidido entrar na floresta a meio da noite. E que, enfrentando uma escuridão assustadora até para adultos, tenha chegado sozinha até ao local onde foi encontrada.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)