Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Bento XVI nega comandar Vaticano nas sombras

Papa emérito enviou carta em que nega especulações da imprensa italiana.
26 de Fevereiro de 2014 às 15:39
O Papa Francisco com Bento XVI
O Papa Francisco com Bento XVI FOTO: Reuters

O papa emérito Bento XVI enviou uma carta a um jornal italiano onde nega todas as especulações que afirmavam que foi alvo de pressões para abandonar o papado, garantindo que a decisão foi tomada apenas por ele.

Bento XVI considerou que as notícias que diziam que foi forçado a abandonar o cargo de papa são uma "especulação" e um "absurdo". Também negou as alegações de que ainda continua ativo na Igreja, liderando a fação dos que estão contra as novas reformas do papa Francisco.

Bento XVI resignou a 28 de fevereiro do ano passado, tornando-se no único papa a fazê-lo em 600 anos de história da Igreja Católica Romana. O papa Francisco foi eleito duas semanas depois, tornando-se no primeiro papa não europeu em 1300 anos.

Bento XVI culpou a sua falta de força física e espiritual para abandonar o cargo e prometeu viver uma vida de "clausura", longe do público. Ainda não falou em público desde essa altura. 

No entanto, os estudiosos do Vaticano afirmam que a sua resignação não foi "válida" e que o anterior santo pontífice continua a liderar "nas sombras". Bento XVI manteve o seu nome papal, continua a viver no Vaticano e a utilizar o chapéu branco.

Em 2012, o mordomo de Bento XVI foi preso por por divulgar documentos importantes, alegando corrupção dentro do Vaticano.

Papa bento francisco vaticano
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)