Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Berlim contra plano de paz

O plano de paz para o Médio Oriente, proposto pelo chefe do governo espanhol, José Luis Zapatero, com o apoio da França e da Itália, foi recebido com cepticismo no resto da União Europeia (UE), sobretudo na Alemanha.
19 de Novembro de 2006 às 00:00
Depois de Israel ter desprezado a iniciativa, o governo de Berlim saudou o que qualifica de “iniciativa mediterrânica”, mas recusou juntar-se ao trio. Para Thomas Steg, porta-voz do governo de Angela Merkel, a proposta “não inclui nada de novo”. Aquele responsável sublinhou ser imprescindível para este tipo de iniciativas que as partes em conflito as apoiem, bem como a mediação internacional que, nesta questão, é como se sabe o Quarteto de Madrid (UE, EUA, Rússia e a ONU).
O primeiro-ministro britânico, Tony Blair, também acolheu com frieza a iniciativa, com o jornal ‘The Guadian’ a afirmar que Londres só soube do novo plano através da BBC.
Ver comentários