Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Berlusconi afirma que não houve vencedor

O ainda primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, mantém a recusa de admitir a derrota nas legislativas do passado fim-de-semana e reiterou a acusação de irregularidades eleitorais.
16 de Abril de 2006 às 00:00
O vencedor, Romano Prodi, afirmou, por seu lado, que o primeiro-ministro cessante deveria afastar-se e “pedir desculpa pelo que disse sobre fraude”.
Recorde-se que Berlusconi não só manteve a acusação de irregularidades como ignorou a declaração de derrota do seu próprio Ministério do Interior, afirmando que até o Tribunal de Apelação validar os resultados ele não os aceitará. “Pelo menos no que toca ao voto popular não houve vencedor nem vencido”, declarou Berlusconi, ignorando o facto de os votos em recontagem, pouco mais de 5000, serem em vários milhares insuficientes para inverter os resultados a seu favor. Prodi, no entanto, já recusou as propostas de ‘grande aliança’ avançadas por Berlusconi e apelou ao seu bom senso para admitir o julgamento dos eleitores. Saliente-se que, caso o líder de governo mantenha o braço-de-ferro, poderá retardar em várias semanas o processo de formação do governo de centro-esquerda.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)