Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Berlusconi mantém-se à frente do governo italiano

A Câmara dos Deputados italiana rejeitou esta terça-feira as duas moções de censura contra o Governo conservador do primeiro-ministro Silvio Berlusconi.
14 de Dezembro de 2010 às 14:23
Berlusconi obteve a confiança do Senado por 162 votos favoráveis
Berlusconi obteve a confiança do Senado por 162 votos favoráveis FOTO: Alessandro Bianchi/Reuters

As moções apresentadas pela esquerda italiana e pelo grupo de centro-direita do antigo aliado político de Berlusconi, Gianfranco Fini, fracassaram com 314 votos contra, 311 votos a favor e duas abstenções.

A votação das moções de censura foi marcada por um incidente envolvendo a deputada Katia Polidori, membro do grupo parlamentar de aliados de Fini, que decidiu votar a favor de Silvio Berlusconi, contrariando assim a indicação de voto do grupo Futuro e Liberdade para a Itália.

Alguns colegas de bancada de Katia Polidoro insurgiram-se contra a decisão da deputada, que foi defendida vigorosamente por alguns apoiantes de Berlusconi.

A discussão gerou um clima de tensão entre os parlamentares e Gianfranco Fini, presidente da Câmara dos Deputados, suspendeu a votação por alguns minutos.

Antes da votação das moções de censura na Câmara dos Deputados, o governo de Berlusconi obteve, como previsto, a confiança do Senado por 162 votos favoráveis num total de 308, graças ao apoio do tradicional aliado, Liga do Norte.

O resultado desta votação estava previsto porque Berlusconi dispõe de uma confortável maioria com o apoio da Liga do Norte, partido populista e anti-imigração, com maior apoio no norte do país.

berlusconi moção de censura itália governo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)