Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Berlusconi nega orgias

O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, voltou a negar alguma vez ter pago a prostitutas para ter sexo e garantiu que mantém uma "relação amorosa estável" desde que se divorciou.
18 de Janeiro de 2011 às 00:30
O PM italiano tem sido acusado de organizar festas sexuais com jovens
O PM italiano tem sido acusado de organizar festas sexuais com jovens FOTO: Stefano Rellandini/Reuters

"Nunca paguei a uma mulher para ter sexo. São acusações infundadas e ridículas. Isto não pode continuar", afirmou Berlusconi. "Além disso, tenho mantido uma relação estável com outra mulher desde que me separei. Não queria revelá-lo para que ela não fosse o centro das atenções dos media", acrescentou. "Esta mulher esteve muitas vezes comigo em encontros nocturnos e não permitiria esses episódios absurdos [festas com prostitutas]", referiu ainda.

No entanto, documentos judiciais ontem tornados públicos asseguram que um "significativo" número de jovens mulheres se prostituiu com o primeiro-ministro, algumas a troco do usufruto de apartamentos em Milão. Os documentos dizem ainda que ‘Ruby’, a jovem marroquina no centro do escândalo, terá pedido 5 milhões de euros a Berlusconi para manter o silêncio sobre o caso.

BERLUSCONI ITÁLIA NAMORADA ORGIAS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)