Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Bin Laden renasce em aniversário de Bush

Com o presidente George W. Bush a cumprir o primeiro ano do segundo mandato, Osama bin Laden reapareceu após mais de um ano de silêncio para alertar os EUA de que a al-Qaeda tem novos atentados preparados para levar a cabo no país.
20 de Janeiro de 2006 às 00:00
A última mensagem não cala a especulação sobre a morte de Laden
A última mensagem não cala a especulação sobre a morte de Laden FOTO: Reuters
Numa cassete de áudio divulgada ontem pela TV árabe al-Jazeera, o líder terrorista abre caminho a uma trégua condicional com Washington. “As operações estão em preparação e, se Deus quiser, ireis vê-las nas vossas próprias casas”, afirma a voz na cassete.
A gravação, que segundo a al-Jazeera data do mês passado, adianta a possibilidade de uma trégua que evite novos atentados a troco da retirada das tropas do Iraque. “Não nos opomos em responder a isso com uma trégua de longa duração baseada em condições justas”, afirma bin Laden, sem explicar quais são, além da retirada, essas condições.
A CIA confirmou a autenticidade da gravação e Washington respondeu à proposta de tréguas afirmando que “não dialoga com terroristas”.
O líder da al-Qaeda tinha oferecido uma trégua idêntica em Abril de 2004, mas endereçada aos países europeus. Depois voltou a surgir em cassete em Dezembro do mesmo ano para apelar ao boicote das eleições iraquianas de Janeiro de 2005.
Nos excertos da última gravação, cuja divulgação coincide com o início do segundo ano do segundo mandato de Bush, bin Laden critica o presidente dos EUA, que acusa de interpretar “de forma errada” a vontade dos americanos, na sua maioria favoráveis à retirada. Quando Bush afirma que “retirar as tropas dará o sinal errado ao inimigo” e que “é melhor combater esse inimigo na sua terra”, esquece o que frisa Laden, “que a guerra contra os EUA não se limita ao Iraque”, que é hoje o “centro de atracção do recrutamento de guerreiros qualificados”.
É de salientar que a nova mensagem surge numa altura em que muitos peritos afirmavam que está gravemente incapacitado ou morto.
AS CASSETES
OUTUBRO DE 2001
Duas horas depois do início da ofensiva dos EUA no Afeganistão, bin Laden promete expulsar os norte-americanos do Médio Oriente.
NOVEMBRO 2002
O líder da al-Qaeda refere os atentados de Bali, Iémen e o sequestro no teatro de Moscovo, tudo factos recentes.
SET. - OUTUBRO 2003
Em várias mensagens gravadas elogia os suicidas do 11 de Setembro e pede novos atentados.
JAN. - DEZ. 2004
Em Janeiro refere a captura de Saddam Hussein. Em Outubro alude às razões do 11 de Set. Em Dezembro apela ao boicote eleitoral no Iraque.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)