Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Birmânia: Detidos membros do partido de Suu Kyi

As autoridades birmanesas prenderam cinco membros do partido da líder pró-democracia Aung San Suu Kyi, revelou esta terça-feira um porta-voz da Liga Nacional para a Democracia, um dia depois de a ONU ter pedido a libertação de 2.100 presos políticos detidos em Myanmar (antiga Birmânia).
17 de Março de 2009 às 09:38
Tomas Ojea Quintana, investigador dos direitos humanos da ONU
Tomas Ojea Quintana, investigador dos direitos humanos da ONU FOTO: d.r.

Entre os detidos está Kyi Lwin, que não é militante activo do partido desde que sofreu, há cerca de um ano, um acidente vascular cerebral. Mesmo assim, refere o mesmo porta-voz, a Polícia foi buscá-lo a casa no domingo sem dar explicações.

 

Os outros membros da Liga Nacional para a Democracia detidos entre os dias 6 e 16 de Março são Myint Myint San, também conhecido por Ma Cho, membro do comité de apoio social do partido, que presta auxílio aos presos políticos e suas famílias, e três militantes activos, Sein Hlang, Shwe Gyo e Thein Lwin.

Tomas Ojea Quintana, investigador dos direitos humanos da ONU, tem apelado insistentemente para a libertação dos cerca de 2.100 presos políticos detidos pelo regime de Myanmar, especialmente idosos e doentes, antes das eleições gerais anunciadas para o próximo ano.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)