Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Blair destruiu confiança na política

O primeiro-ministro britânico, Tony Blair, foi acusado pelo provedor da ética pública de ter destruído a confiança da população na política, depois de, há dez anos, quando foi empossado, ter prometido ser “mais puro que o puro”.
19 de Março de 2007 às 00:00
Blair defraudou eleitores
Blair defraudou eleitores FOTO: Stephen Hird, Reuters
“Suspeito que Blair e o seu governo vão ser tão fortemente associados à perda da confiança pública como [John] Major à corrupção”, afirmou Alistair Graham numa entrevista ao ‘Sunday Times’. Os sucessivos escândalos em que Blair esteve envolvido e a guerra no Iraque, por exemplo, minaram a confiança dos britânicos no chefe do governo, o qual deverá abandonar o cargo já no próximo mês de Julho. A polícia britânica, que tem estado a investigar alegações segundo as quais o governo de Blair concedeu ilegalmente títulos nobiliárquicos em troca de empréstimos ao Partido Trabalhista, está agora a tentar descobrir até que ponto algum assessor de Blair terá procurado ocultar provas.
“Blair traiu-se a si próprio. Subiu tanto a fasquia que acabou por cair bem abaixo dos padrões que ele próprio estabeleceu”, acrescentou aquele responsável.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)