Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Bolsonaro demite aliado político no Brasil

Querela com um filho do presidente ditou a saída do estratega da campanha eleitoral.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 20 de Fevereiro de 2019 às 08:54
Bolsonaro nomeou outro general para substituir o primeiro ministro demitido
Gustavo Bebianno
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Bolsonaro nomeou outro general para substituir o primeiro ministro demitido
Gustavo Bebianno
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Bolsonaro nomeou outro general para substituir o primeiro ministro demitido
Gustavo Bebianno
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Depois de cinco dias de querelas públicas que desgastaram ambos, o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, demitiu o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, que fazia parte do seu círculo político mais restrito mas caiu em desgraça após divergências com um dos filhos do chefe de Estado, Carlos Bolsonaro.

Bebianno chefiou a campanha que elegeu o presidente, mas começou a ficar desgastado devido a denúncias de que, como presidente do Partido Social Liberal, de Bolsonaro, autorizou avultadas verbas para candidaturas fictícias, acusação igual à que recai sobre o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro António, do mesmo partido, que no entanto foi mantido no cargo.

Mas o que determinou a queda de Bebianno foi a interferência de Carlos Bolsonaro, que publicamente lhe chamou mentiroso.

Para o cargo foi nomeado o general Floriano Peixoto Neto, que comandou as tropas da ONU no Haiti durante o terramoto que devastou aquele país e que se torna, agora, o oitavo militar nomeado ministro por Bolsonaro.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)