Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Presidente brasileiro Jair Bolsonaro diz que vacinas contra a Covid-19 levam à SIDA

Respeitados médicos brasileiros vieram a público garantir que a afirmação de Bolsonaro é falsa.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 24 de Outubro de 2021 às 16:02
Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil
Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil FOTO: Adriano Machado / Reuters

Num novo ataque às vacinas contra o coronavírus, o negacionista presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, aconselhou os brasileiros a não se vacinarem pois, avançou, os imunizantes contra a Covid-19 podem levar ao desenvolvimento da SIDA. A grosseira mentira foi dita por Bolsonaro na habitual 'live' semanal nas redes sociais.

"Relatórios oficiais do governo do Reino Unido sugerem que os totalmente vacinados contra o coronavírus estão a desenvolver a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, a Sida, muito mais rápido do que o previsto. Recomendo que leiam este relatório. Não vou ler aqui porque depois posso ter problemas com a minha 'live", afirmou Jair Bolsonaro enquanto manuseava uma espécie de jornal em inglês, onde supostamente teria sido publicado o estudo.

A nova mentira do presidente brasileiro, que, além das vacinas, é contra o uso de máscaras e contra o distanciamento social como forma de prevenção à Covid-19, provocou imediatamente uma vaga de repúdio e de desmentidos.

Respeitados médicos brasileiros vieram a público garantir que a afirmação de Bolsonaro é falsa, mais uma das fake news que ele e os filhos lançam contra o combate à pandemia.

Até o governo inglês teve de vir a público desmentir ter realizado o estudo citado por Bolsonaro, e que exista qualquer indício, por menor que seja, que pessoas imunizadas contra o coronavírus tenham mais predisposição a contrair a SIDA.
Jair Bolsonaro SIDA Coronavírus Covid-19 saúde doenças
Ver comentários