Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Bolsonaro favorito para votação decisiva

Primeira sondagem para a segunda volta dá ao candidato radical de direita 16% de vantagem sobre o rival do PT.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 12 de Outubro de 2018 às 01:30
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Bolsonaro é um dos candidatos favoritos à vitória
Bolsonaro e Haddad
Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Bolsonaro é um dos candidatos favoritos à vitória
Bolsonaro e Haddad
Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Bolsonaro é um dos candidatos favoritos à vitória
Bolsonaro e Haddad
Bolsonaro
Vencedor da primeira volta, realizada no domingo, o deputado de extrema- -direita Jair Bolsonaro, do Partido Social Liberal (PSL), mantém na segunda volta favoritismo absoluto para ser eleito presidente do Brasil no dia 28. A primeira sondagem para a segunda volta, divulgada pelo Instituto Datafolha, mostra Bolsonaro 16 pontos à frente do seu adversário, Fernando Haddad, do Partido dos Trabalhadores (PT).

De acordo com o novo levantamento, Bolsonaro, que na primeira volta conquistou 46,03% dos votos válidos, deverá vencer com 58% dos votos. Já Haddad, que na primeira volta ficou em segundo lugar com 29,28%, deverá ser de novo segundo, agora com 42%.

Os votos válidos são aqueles realmente computados no escrutínio oficial pelo Tribunal Superior Eleitoral, após exclusão dos brancos e dos nulos. O Datafolha também simulou o resultado com os votos totais, ou seja, contando igualmente brancos e nulos e, nesse caso, Jair Bolsonaro surge com 49% e Fernando Haddad com 36%.

A nova sondagem sobre os votos válidos, os que contam realmente, mostra que a diferença entre os dois candidatos não se alterou. Na primeira volta, Bolsonaro venceu Haddad por uma diferença de pouco menos de 17 pontos percentuais , e agora, no novo estudo, exibe uma vantagem de 16 pontos.

Apoiantes de Bolsonaro gravam suástica na barriga de jovem
Desde que Jair Bolsonaro venceu a primeira volta das presidenciais multiplicam-se os atos violentos. Num deles, em Porto Alegre, uma jovem vestindo uma t-shirt contra Bolsonaro foi espancada por um grupo que lhe gravou uma suástica na pele com um canivete.

No Rio de Janeiro, uma transexual foi agredida com barras de ferro por apoiantes do candidato radical. No caso mais grave, um homem de 63 anos foi morto em Salvador da Bahia por outro eleitor de Bolsonaro depois de dizer que tinha votado em Haddad.
bolsonaro brasil haddad eleições presidenciais segunda volta vantagem candidato
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)