Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Bombeiros estimam entre 30 a 50 pessoas ainda soterradas após deslizamento de terras no Brasil

Até agora, foi possível retirar da zona atingida apenas um corpo, um camião e um automóvel.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 30 de Novembro de 2022 às 19:10
Deslizamento Guaratuba
Deslizamento Guaratuba
Deslizamento Guaratuba
Deslizamento Guaratuba
Deslizamento Guaratuba
Deslizamento Guaratuba
Deslizamento Guaratuba
Deslizamento Guaratuba
Deslizamento Guaratuba
Deslizamento Guaratuba
Deslizamento Guaratuba
Deslizamento Guaratuba
Deslizamento Guaratuba
Deslizamento Guaratuba
Deslizamento Guaratuba

Os bombeiros do estado brasileiro do Paraná, no sul do país, estimaram esta quarta-feira entre 30 e 50 o número de vítimas ainda soterradas, devido ao aluimento, na segunda-feira passada, de uma encosta na estrada BR 376, que se abateu sobre carros que estavam numa estrada no município de Guaratuba. As chuvas torrenciais e a dificuldade em trabalhar na zona atingida impediram as equipas de socorro, até ao final da tarde desta quarta-feira, de chegar até aos veículos e pessoas que estão sob toneladas de terra, rocha e lama.

Até agora, foi possível retirar da zona atingida apenas um camião e um automóvel, que estavam numa das extremidades. O corpo de um homem de 60 anos foi resgatado e identificado, e um outro corpo também foi retirado da lama, mas o estado de destruição não permitiu inicialmente identificar nem a idade aproximada nem o sexo.

As testemunhas da tragédia, que aconteceu perto das 19 horas locais de segunda-feira, 22 horas em Lisboa, relataram que aproximadamente 15 automóveis e seis ou sete camiões ficaram soterrados quando parte da montanha desabou sobre eles devido ao mau tempo. Ninguém sabe exactamente quantas pessoas havia em cada veículo, mas as mesmas testemunhas avançaram que alguns automóveis estavam cheios.

Todos os veículos estavam parados na estrada, presos no congestionamento provocado por um outro aluimento de terras que tinha acontecido pouco antes, sem deixar vítimas. Por isso, os ocupantes dos automóveis e camiões não tiveram a mínima hipótese de escapar quando a montanha desabou.

A BR 376, que liga o estado do Paraná ao de Santa Catarina, naquele ponto fica entre a montanha que desabou e uma enorme ravina no outro lado da via, o que dificulta ainda mais o trabalho dos bombeiros. Alguns veículos, chegaram a cair no precipício, e o peso das toneladas de rocha e lama que desabaram sobre a via e as chuvas que não param de cair, estão a fazer a estrada ameaçar ruir também e cair no abismo, levando tudo e todos.

Os trabalhos de resgate têm sido interrompidos durante a noite, para preservar a vida dos próprios socorristas, e sempre que a chuva aumenta de intensidade. Os Bombeiros de outras regiões foram chamados para reforçar as equipas, que estão a usar, até agora em vão, drones com sensores de calor e cães pisteiros para tentar localizar e resgatar as vítimas. 

Paraná Guaratuba Chuvas acidentes e desastres meteorologia inundações
Ver comentários
C-Studio