Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Bombista do World Trade Center queixa-se de violação de direitos religiosos

Muçulmano afirma que não lhe servem refeições compatíveis com as suas crenças.
Lusa 29 de Agosto de 2018 às 02:28
Ahmad Ajaj
Imagens da destruição após o ataque em 1993
Imagens da destruição após o ataque em 1993
Imagens da destruição após o ataque em 1993
Ahmad Ajaj
Imagens da destruição após o ataque em 1993
Imagens da destruição após o ataque em 1993
Imagens da destruição após o ataque em 1993
Ahmad Ajaj
Imagens da destruição após o ataque em 1993
Imagens da destruição após o ataque em 1993
Imagens da destruição após o ataque em 1993

Um muçulmano que está a cumprir uma pena de prisão perpétua nos Estados Unidos pelo seu papel no atentado de 1993 contra o World Trade Center apresentou uma queixa num tribunal por violação dos seus direitos religiosos.

A queixa, que está a ser julgada desde terça-feira num tribunal em Denver, foi feita contra funcionários prisionais por não lhe serem servidas refeições compatíveis com as suas crenças e por não lhe ter sido facultado acesso a um imã (líder espiritual) da mesma denominação.

Ahmad Ajaj foi condenado em 1999 a mais de 114 anos de prisão pelo seu papel na explosão que ocorreu numa garagem subterrânea a 26 de fevereiro de 1993, que matou seis pessoas, uma delas grávida, e causou ferimentos em mais mil.

Ahmad Ajaj Estados Unidos World Trade Center Denver religião tribunal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)