Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Boris Johnson nega autorização para novo referendo sobre a independência da Escócia

Decisão foi comunicada por carta esta terça-feira.
14 de Janeiro de 2020 às 12:05
Boris Johnson
Boris Johnson
Boris Johnson
Boris Johnson
Boris Johnson
Boris Johnson
O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, não autorizou transferir poderes para a homóloga escocesa, Nicola Sturgeon, com vista à realização de um novo referendo sobre a independência da Escócia. A decisão foi comunicada por carta esta terça-feira, tendo o líder britânico partilhado a missiva na rede social Twitter. "Outro referendo sobre a independência manteria a estagnação política que a Escócia tem enfrentado na última década... É hora de trabalharmos todos juntos para unirmos todo o Reino Unido", escreveu o líder do executivo britânico.



A lei prevê que a realização de referendos esteja dependende da autorização de Londres. Por isso, em dezembro, após a vitória do Partido Nacionalista Escocês (SNP) nas eleições, a primeira-ministra da Escócia escreveu a Johnson pedindo que este iniciasse as negociações necessárias para a transferência de poderes decisórios de maneira a que a consulta ao povo fosse realizada. 

Ainda não se conhece uma reação oficial da Escócia à decisão. A 15 de dezembro do ano passado, Sturgeon defendeu que o Reino Unido não podia "aprisionar" o seu país contra "a sua vontade". 

Cinquenta e cinco por cento dos escoceses recusaram a independência numa consulta popular realizada em 2014, mas no referendo de junho de 2016 sobre o Brexit, 62% votaram pela permanência do Reino Unido na União Europeia.

Boris Johnson Twitter Nicola Sturgeon Escócia Reino Unido política referendo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)