Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Boris Johnson perde maioria antes de votação crucial no Reino Unido

Deputado troca bancada conservadora pela liberal-democrata durante discurso do PM, num protesto simbólico.
Ricardo Ramos 4 de Setembro de 2019 às 08:44
Boris Johnson ameaça convocar eleições se deputados aprovarem novo adiamento do Brexit
O momento em que o deputado conservador Phillip Lee trocou de bancada durante o discurso do primeiro-ministro
Boris Johnson
Boris Johnson ameaça convocar eleições se deputados aprovarem novo adiamento do Brexit
O momento em que o deputado conservador Phillip Lee trocou de bancada durante o discurso do primeiro-ministro
Boris Johnson
Boris Johnson ameaça convocar eleições se deputados aprovarem novo adiamento do Brexit
O momento em que o deputado conservador Phillip Lee trocou de bancada durante o discurso do primeiro-ministro
Boris Johnson
A deserção do deputado conservador Phillip Lee para os liberais-democratas deixou esta terça-feira o governo do primeiro-ministro Boris Johnson sem maioria no Parlamento na véspera da crucial votação para forçar o adiamento do Brexit por mais três meses.

Johnson já avisou que a aprovação da medida representa uma "quebra de confiança" do Parlamento no governo e levará à convocação de eleições antecipadas a 14 de outubro, duas semanas antes da data prevista para a saída do Reino Unido da União Europeia.

A troca de camisola do deputado Phillip Lee é pouco mais do que simbólica, dadas as atuais divisões no Partido Conservador, mas a forma como foi anunciada foi uma autêntica bofetada de luva branca a Boris Johnson: Lee levantou-se a meio do discurso do PM no Parlamento, atravessou o corredor e sentou-se na bancada liberal-democrata, numa rejeição pública e gritante dos planos de Johnson para o Brexit.

Em comunicado, o deputado explicou não poder compactuar com a estratégia de "manipulação, bullying e mentiras" do primeiro-ministro, que acusou de "perseguir de forma agressiva e sem princípios" um Brexit "prejudicial para a economia, a democracia e a integridade territorial do Reino Unido".

Johnson avisou que a moção da oposição para adiar o Brexit, que será votada esta tarde, equivale a uma "rendição" à UE e fonte do governo já garantiu que a sua aprovação levará o PM a convocar eleições.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)