Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Bósnia: Polícia liberta jovem alemã mantida em cativeiro durante oito anos

A polícia libertou uma jovem alemã que foi escravizada e mantida durante oito anos em cativeiro por um casal numa localidade do nordeste da Bósnia, anunciaram as autoridades bósnias, citadas pela televisão pública (FTV).

27 de Maio de 2012 às 14:00
A polícia detectou a jovem depois da denúncia de vizinhos que testemunharam os maus-tratos
A polícia detectou a jovem depois da denúncia de vizinhos que testemunharam os maus-tratos FOTO: Reuters

A polícia detectou a jovem, actualmente com 19 anos, depois da denúncia de vizinhos, que testemunharam os maus-tratos que lhe eram infligidos pelo casal Milenko e Slavojka Marinkovic, entretanto detidos.

A operação policial decorreu a 17 de Maio na localidade de Karavlasi, na região de Tuzla, terceira maior cidade da Bósnia.

O casal "manteve a jovem fechada, não lhe permitindo contactar com outras pessoas, nem ir à escola. Infligiram-lhe maus-tratos e torturaram-na", disse o porta-voz da polícia, Admir Arnautovic, à FTV.

Habitantes da localidade vizinha de Gojcin contaram ao diário local ‘Dnevni Avaz' ter ouvido "gritos e choro" da jovem, que terá sido também vítima de abusos sexuais por parte de "amigos da família Marinkovic que frequentavam a casa".

O vizinho que alertou as autoridades, Sead Makalic, contou à FTV que a jovem se alimentava de abóbora e grãos de milho que os seus carcereiros davam aos porcos.

"Um dia obrigaram-na a puxar uma carroça onde estavam os dois sentados", disse Makalic.

Citando fonte do Ministério Público, a FTV afirma que a jovem, cuja identidade não foi divulgada, foi colocada numa "casa segura" e está ao cuidado de médicos, que ainda não conseguiram determinar se terá sido violada.

A polícia continua a investigar como e em que condições a jovem alemã chegou à Bósnia.

Segundo a imprensa local, a jovem terá chegado à Bósnia com a mãe, que manteria um casamento fictício com Milenko Marinkovic para que este conseguisse autorização de residência na Alemanha.

A mãe da jovem, identificada apenas pelo primeiro nome - Kristina - e que viveu durante este tempo entre a Bósnia e a Alemanha, estava na zona no momento da operação policial, adianta a FTV.

bósnia alemã cativeiro tortura maus-tratos abuso sexual vizinhos violada
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)