Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Brasil: Índios em confrontos ao tentar invadir Parlamento

Registaram-se dois feridos nos confrontos entre indíos e a polícia brasileira num protesto em frente à Câmara dos Deputados
2 de Outubro de 2013 às 23:00

Uma tentativa de invasão à Câmara dos Deputados brasileira, em Brasília, por um numeroso grupo de índios na tarde desta quarta-feira, terminou em confronto com a polícia e fez, pelo menos, dois feridos: um protestante indígena, em estado grave, e um segurança do parlamento.

Os dois ficaram feridos com os estilhaços de uma porta de vidro que se partiu durante a tentativa de invasão. A assessoria de imprensa da Câmara dos Deputados informou esta noite não ser ainda claro se o índio, que teve que ser levado para o Hospital Militar com inúmeros cortes pelo corpo, se atirou de propósito contra a porta para a partir e permitir a entrada dos demais, ou se a porta não resistiu à pressão dos que estavam do lado de fora e estilhaçou-se para o lado de dentro.

O protesto reuniu aproximadamente 1500 índios de 350 tribos de todo o Brasil, que se aglomeraram no relvado em frente à Câmara dos Deputados para protestar contra uma Proposta de Emenda Constitucional, PEC, que transfere do governo para o Congresso a prerrogativa de demarcar terras indígenas.

Os índios não põem sequer em causa essa possibilidade, pois consideram que boa parte dos deputados e senadores está ligada a mega-proprietários de terras, muitas delas reclamadas por várias tribos, o que dificultaria ainda mais os já morosos processos de demarcação.

A Polícia Militar e a Polícia Legislativa, ao verem o avolumar do número de protestantes, que cantavam e dançavam de forma nada amigável, fizeram às pressas um cordão de isolamento em redor da Câmara dos Deputados. A resposta dos índios foi avançar em grupo e conseguiram romper a primeira barreira, chegando até à porta do parlamento. Nessa altura a polícia usou gás para afastar os indígenas.

Para evitar um cenário pior, deputados desceram ao relvado e negociaram com a multidão a formação de uma comissão de 31 índios, que poderiam entrar na Câmara, 11 dos quais seriam recebidos pelo presidente da casa em exercício, o deputado André Vargas, do Partido dos Trabalhadores. Depois de muita negociação, os índios aceitaram e um grupo chefiado pelo cacique Raoni Caiapó, do estado do Mato Grosso, entrou pacificamente no parlamento.

Brasil índios protestos deputados terras demarcação
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)