Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Brasileira morde polícia ao ser apanhada em operação stop

Motorista ficou indignada por ter sido parada.
26 de Junho de 2014 às 12:21
Mulher recusou fazer o exame de bafómetro
Mulher recusou fazer o exame de bafómetro FOTO: ALGARVEPHOTOPRESS

Na mesma onda do avançado do Uruguai Luís Suárez, que durante o jogo decisivo entre a seleção do seu país e a da Itália mordeu o defesa italiano Chiellini, uma mulher fez o mesmo a um polícia na madrugada de quarta-feira, na cidade de Natal, capital do estado brasileiro do Rio Grande do Norte, a mesma onde a citada partida de futebol se desenrolou horas antes. Apanhada numa operação stop, a mulher reagiu com uma dentada à abordagem policial.

Ao ser parada, já de madrugada, na Rua Walter Duarte, no bairro Capim Macio, a motorista ficou indignada por aquela rua não ser uma via principal e sim uma pacata rua secundária. Stivenson Valentim, tenente do Comando de Polícia de Trânsito de Natal, explicou depois à imprensa que escolheu aquela rua para fazer a operação stop exatamente por ser uma rota alternativa escolhida nas madrugadas por motoristas que beberam além da conta.

E foi o caso da motorista abordada e que, segundo os agentes, dava sinais claros de estar sob o efeito de álcool. A mulher recusou fazer o exame de bafómetro – que deteta o nível de álcool no sangue ao soprar-se num balão –, discutiu, reclamou e, sem conseguir nada, partiu para a violência.

Primeiro, sempre de acordo com o relatório da polícia, empurrou os agentes e desferiu algumas bofetadas nos homens de farda. Depois, perante a superioridade física dos polícias, agarrou um deles pelo braço e desferiu uma violenta dentada no membro superior do homem, recebendo logo em seguida voz de prisão.

Levada para a esquadra, a motorista viu a carta apreendida e foi incriminada por embriaguez ao volante, desacato a autoridade e lesão. Como nenhuma das acusações é de alta periculosidade, a mulher, após assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência, foi libertada e vai aguardar a tramitação do processo em liberdade.

Na operação stop, que decorreu entre a 1h30 às 4h00, foram abordados 68 motoristas naquela rua. Quatro, além da motorista que mordeu o agente, foram detidos por embriaguez, e outros 31 sofreram algum outro tipo de autuação por irregularidades diversas.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)