Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Breivik pode comparecer em tribunal

O extremista Anders Behring Breivik, autor confesso dos ataques de 22 de Julho na Noruega, poderá comparecer pessoalmente na audiência de segunda-feira que irá deliberar sobre a sua prisão preventiva, decidiu esta sexta-feira, por unanimidade, o Supremo Tribunal norueguês.
11 de Novembro de 2011 às 17:14
Breivik confessou atentado à bomba contra sede do governo noruguês e ataque na ilha de Utoya
Breivik confessou atentado à bomba contra sede do governo noruguês e ataque na ilha de Utoya FOTO: d.r.

A decisão do Supremo anula as deliberações de outras instâncias que tinham dado razão aos argumentos da Polícia norueguesa, nomeadamente sobre os gastos excessivos ao nível da segurança e a possível participação de Breivik através de um sistema de videoconferência.

A audiência, a quarta do processo, será pela primeira vez aberta à imprensa e aos familiares das 77 vítimas dos ataques, anunciou na passada terça-feira um tribunal de Oslo. "É improvável que em caso de audiência pública, o suspeito tenha possibilidade de comunicar com alguém para complicar o esclarecimento do caso", considerou na altura o juiz.         

Na próxima segunda-feira, o juiz irá pronunciar-se sobre a continuação da prisão preventiva de Breivik por mais 12 semanas. No dia da audiência, o extremista cumpre 16 semanas de prisão.         

Behring Breivik reconheceu ser o autor do atentado à bomba contra a sede do governo norueguês e de um tiroteio na ilha de Utoya, perto de Oslo, a 22 de julho deste ano. Os dois ataques causaram 77 mortos, a maioria jovens que estavam a participar num acampamento da Juventude Trabalhista, na ilha de Utoya.

O julgamento de Breivik deve começar em Abril de 2012, caso o acusado seja considerado imputável pelos peritos em psiquiatria. Os dois especialistas responsáveis pela avaliação psiquiátrica do extremista pediram em meados de Outubro um prolongamento e só deverão apresentar o relatório em finais deste mês.

Entretanto, a imprensa norueguesa divulgou hoje novas informações sobre o ataque na ilha de Utoya. De acordo com o diário VG, que cita fontes não identificadas, a Polícia encontrou na ilha, num posto de informações, uma mala com 900 balas não utilizadas.         

Durante o tiroteio, que durou mais de uma hora, Breivik deslocou-se por diversas vezes ao posto buscar munições, relatou o jornal.    

breivik noruega massacre ilha utoya tribunal justiça
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)