Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Brinquedo mata três crianças

Em mais um domingo sangrento no Iraque, pelo menos 52 pessoas morreram na sequência de dezenas de ataques que ocorreram um pouco por todo o país. A violência endémica não poupa os mais novos: segundo a agência France Press, três crianças morreram e uma outra ficou gravemente ferida devido à explosão de um brinquedo que estava armadilhado.
20 de Novembro de 2006 às 00:00
De acordo com a AFP, as três crianças estavam a brincar perto da casa onde viviam, na localidade de Hawijah, perto de Kirkuk, no Norte do Iraque, com um brinquedo que tinham descoberto e que alegadamente estava armadilhado. A explosão ocorreu quando um dos quatro rapazes tocou no brinquedo, referiram fontes policiais iraquianas, segundo as quais duas das vítimas mortais pertenciam à mesma família.
O ataque mais mortífero do dia de ontem ocorreu, no entanto, na cidade xiita de Hilla, a 120 quilómetros de Bagdad, quando 22 trabalhadores da construção civil morreram e 44 ficaram gravemente feridos na sequência de mais um atentado suicida com um carro armadilhado. Ataques semelhantes ocorreram ainda em diversas zonas da capital iraquiana, causando 30 mortos e 58 feridos, com graves.
Atentados que ocorreram um dia depois dos cinco seguranças ocidentais sequestrados na quintafeira no Sul do Iraque terem sido localizados. Trata-se de quatro norte-americanos e um austríaco, que trabalham para uma empresa sediada no Koweit, sequestrados quando a sua viatura, integrada numa coluna com outras 48, foi interceptada num alegado posto de controlo policial, perto de Safwan.
Entretanto, o vice-ministro da Saúde iraquiano, o xiita Ammar Al-Saffar, foi ontem raptado no Norte de Bagdad por homens armados.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)