Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Bruxelas investiga mercado dos 'credit default swap'

A Comissão Europeia lançou hoje duas investigações no mercado dos "credit default swap", contratos de permuta financeira de crédito vulgarmente designados de CDS, por suspeitas de abuso de posição dominante.
29 de Abril de 2011 às 12:36
Durão Barroso, presidente da Comissão Europeia
Durão Barroso, presidente da Comissão Europeia FOTO: d.r.

Uma das investigações centra-se em 16 bancos de investimento e a Markit, principal empresa fornecedora de informações financeiras sobre o mercado de CDS, por suspeitas de violação das regras comunitárias de concorrência.

A Comissão suspeita que a Markit e os bancos em questão tenham estabelecido um entendimento e/ou detenham uma posição dominante, da qual abusam para controlar essas informações.

Os bancos em causa são o JP Morgan, Bank of America Merrill Lynch, Barclays, BNP Paribas, Citigroup, Commerzbank, Crédit Suisse First Boston, Deutsche Bank, Goldman Sachs, HSBC, Morgan Stanley, Royal Bank of Scotland, UBS, Wells Fargo Bank/Wachovia, Crédit Agricole e a Société Générale.

A outra investigação lançada pelo executivo comunitário visa a ICE Clear Europe, principal instituição de compensação de CDS, e nove bancos. Neste caso em concreto a Comissão Europeia  vai averiguar se as vantagens tarifárias acordadas pela ICE às nove instituições bancárias tem o objectivo de as colocar em vantagem relativamente às concorrentes.

Os nove bancos investigados neste caso fazem também parte do lote de 16 visados na outra investigação, e são o Bank of America Corporation, Barclays Bank plc, Citigroup Inc, Crédit Suisse Group AG, Deutsche Bank AG, Goldman Sachs Group, Inc., JP Morgan Chase & Co, Morgan Stanley e a UBS AG.

Comissão Europeia Bruxelas mercado dos 'credir default swap'
Ver comentários