Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Bush anuncia retirada do Iraque

O presidente George W. Bush anunciou ontem a redução de tropas no Iraque segundo um plano próximo do proposto pelo general David Petraeus, comandante da força multinacional no Iraque.
14 de Setembro de 2007 às 00:00
Em discurso televisivo pronunciado ao início da madrugada (hora de Lisboa), Bush referiu, no entanto, que a redução de tropas, de entre 30 a 50 mil efectivos, será faseada e condicionada pela evolução da situação no terreno.
Bush prometeu levar para casa 5700 militares até Dezembro, seguindo o plano defendido por Petraeus durante dois dias de testemunho no Congresso. O plano do general prevê a saída progressiva de 30 mil efectivos até ao Verão de 2008. Desses, cerca de 20 mil são operacionais e os restantes, em número a definir, membros de brigadas de apoio técnico e logístico. A iniciativa deixará no terreno, por prazo indeterminado, entre 130 a 140 mil militares norte-americanos.
A avaliação de uma possível retirada de mais efectivos só deverá ser estudada em Março do próximo ano e dependerá de uma evolução favorável da situação.
Os democratas, muito críticos de Petraeus, deverão ter reacção igual perante o anúncio de Bush. Entre outras coisas, os líderes da oposição lembram que a redução se limita a restabelecer o número de militares no Iraque antes do reforço de 2006. Nessa altura o reforço foi criticado por comprometer a capacidade dos EUA noutros cenários de conflito.
A democrata Nanci Pelosi, presidente da Câmara de Representantes, acusou Bush de estar na prática a empenhar-se num plano de pelo menos dez anos de presença militar massiva no Iraque. A retirada é, considera a oposição, um simples estratagema do presidente para fingir dominar uma situação sobre a qual não tem qualquer controlo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)