Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

BUSH DEFENDE EUA

O presidente norte-americano George W. Bush apelou aos iraquianos para que entendam que os alegados maus tratos infligidos os prisioneiros de Abu Ghraib não representam os Estados Unidos.
5 de Maio de 2004 às 18:06
Bush lançou este apelo em entrevistas concedidas esta quarta-feira a duas cadeias de televisão árabes, a Al Arabia e a Al Hurra, com vista a reparar os danos políticos e de imagem provocados pela divulgação de imagens que mostram alegados abusos, por parte de soldados da coligação, a prisioneiros iraquianos.
Bush disse ainda que o povo iraquiano deve saber que em democracia nem tudo é perfeito, e que os erros cometidos serão investigados e os responsáveis serão levados à justiça.
Numa das entrevistas televisivas, o presidente norte-americano afirmou que as torturas a presos iraquianos por parte de soldados norte-americanos são “repugnantes” e prometeu ao mundo árabe que os responsáveis serão castigados e que os lugares santos do Iraque serão respeitados.
A Conselheira de segurança Nacional da Casa Branca, Condoleezza Rive, também participou nesta acção mediática por parte da governação norte-americana, concedendo uma entrevista à televisão Al Arabiya, no Qatar. Rice assegurou que Washington lamenta o que ocorreu aos prisioneiros iraquianos. A assessora de Bush salientou que apesar de serem pessoas que estão detidas por terem cometidos erros, devem ser tratadas com dignidade.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)