Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Bush desafia Congresso a apresentar alternativas

O presidente dos EUA reconhece que a sua última estratégia para pacificar o Iraque, sobretudo o reforço das tropas, foi recebida com cepticismo no Congresso, dominado pelos rivais democratas. Mas George W. Bush aproveitou a alocução semanal dos sábados para lançar o repto: “Oporem-se a tudo sem nada propor é irresponsabilidade.”
15 de Janeiro de 2007 às 00:00
“Reconhecemos que muitos membros do Congresso estão cépticos. Mas os que se negam a dar a este plano uma oportunidade para que funcione têm a obrigação de oferecer uma alternativa que tenha então maiores probabilidades de êxito” – sublinhou Bush.
Sob fogo do Congresso e, sobretudo, da opinião pública americana – as sondagens divulgadas após o anúncio da nova estratégia revelam que dois terços dos norte-americanos estão contra o envio de mais soldados para o Iraque –, Bush voltou a repetir os argumentos da semana passada, ou seja, com mais de 20 mil homens no terreno “existirão desta vez suficientes forças iraquianas e norte-americanas para assegurar que os nichos rebeldes serão aniquilados”.
Argumentos estafados, afirmam os críticos, incluindo muitos senadores democratas (e também republicanos), que ameaçam com a única arma ao seu dispor: vetar o pedido de Bush de 100 mil milhões de dólares adicionais para financiar as operações militares no Iraque.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)