Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

BUSH LANÇA CAMPANHA AFRICANA

O presidente norte-americano anunciou esta quinta-feira que a sua Administração está a estudar uma solução para intervir na Libéria e exigiu que o presidente liberiano, Charles Taylor, renuncie ao cargo. É a primeira salva política de um périplo africano que George W. Bush inicia na próxima segunda-feira.
3 de Julho de 2003 às 19:49
Bush admite a possibilidade de lançar uma campanha militar em África, na Libéria
Bush admite a possibilidade de lançar uma campanha militar em África, na Libéria FOTO: d.r.
Em declarações perante jornalistas africanos, George W. Bush não falou das questões de patente ou de redução dos preços nos medicamentos de combate à SIDA e também não se referiu à ajuda externa norte-americana a países africanos. O presidente norte-americano optou por dar o tiro político de partida para a sua viagem africana recorrendo à munição que melhor conhece, a da exigência de nova ordem num país terceiro.
A guerra civil na Libéria conheceu na última semana um incremento nos combates, coincidente com o desmoronamento do processo de paz, que estava a ser conduzido com mediadores africanos. O país, fundado há 150 anos por escravos norte-americanos libertados, está afundado no caos civil. Bush admite que os EUA estão a preparar uma forma de intervenção, mas adianta que o primeiro passo é a saída de cena de Taylor.
A máquina de guerra norte-americana tem já preparados planos de contingência para uma intervenção de emergência na Libéria, envolvendo um contingente armado de até dois mil homens. No âmbito destes planos, uma unidade de 50 ‘marines’ está de prevenção em Espanha e pode estar na Libéria em apenas seis horas, caso seja necessário proteger a Embaixada dos EUA em Monrovia. Os EUA não terão qualquer dificuldade militar em entrar na Libéria, mas tal como noutros locais, o problema é permanecer e resistir aos eventuais movimentos de guerrilha. E, além dessa equação de permanência, a Administração Bush também fará contas aos fantasmas da Somália que ainda perduram na consciência colectiva norte-americana.
George W. Bush inicia na próxima segunda-feira um périplo africano de cinco dias com escalas no Senegal, Uganda, Nigéria, Botswana e África do Sul.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)