Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

BUSH SEGURA RUMSFELD

Está esclarecido o grande tabu da Casa Branca. O presidente norte-americano, George W. Bush, pediu e Donald Rumsfeld aceitou continuar no cargo de secretário (ministro) da Defesa, com a missão de conduzir a guerra no Iraque e de adaptar a maior máquina militar do Mundo às novas ameaças da Era pós-Guerra Fria.
4 de Dezembro de 2004 às 17:48
Rumsfeld é, talvez, o mais polémico dos 'ministros' de Bush. É considerado o motor do ímpeto belicista da Casa Branca contra o Iraque no rescaldo do 11 de Setembro de 2001. Foi contestado por alegados favorecimentos (até chantagem política) na atribuição de contratos para o Iraque. E o Mundo inteiro apontou-lhe culpas pela tortura infligida por militares norte-americanos a prisioneiros iraquianos.
Nos cálculos pós-eleitorais (relativos às presidenciais norte-americanas do mês passado), especulou-se sobre a saída de Rumsfeld da segunda Administração Bush e a sua substituição pela até aí conselheira nacional de segurança Condoleezza Rice, amiga pessoal da família Bush. Mas Rice foi apontada para substituir Colin Powell na secretaria de Estado (Ministério dos Negócios Estrangeiros) e os cálculos caíram por terra.
Na semana que agora termina, Bush chamou Rumsfeld à Casa Branca e pediu-lhe expressamente para continuar no cargo. O secretário da Defesa, com 72 anos de idade, aceitou.
Até agora demitiram-se 8 dos 15 'ministros' da primeira Administração Bush. O mais recente, ontem, foi o 'ministro' da Saúde e Serviços Humanos, Tommy Thompson, que optou pelo sector privado após 40 anos de função pública. Mark McClellan, responsável pelos programas de segurança social Medicaid e Medicare, é o nome mais falado para suceder a Thompson.
Num outro ângulo de retoque ao seu Executivo, o presidente Bush escolheu o comissário da Polícia de Nova Iorque, Bernard Kerik, para 'ministro' da Segurança Interna. Com vasta experiência policial, incluindo até acções de formação no Iraque, Kerik deverá ser facilmente aprovado pelos senadores. Ele será o segundo 'ministro' da Segurança Interna dos EUA, depois de Tom Ridge, que se demitiu. Este ministério foi criado no rescaldo do 11 de Setembro de 2001.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)