Cadela salva homem de ser condenado a 50 anos de prisão por abuso sexual

Labradora foi encontrada com vida, o que provou que a queixosa falseou o seu testemunho.
12.09.18
A descoberta de uma labradora preta chamada Lucy levou à resolução de um caso criminal que acusava um homem de abuso sexual de menores e que tinha sido condenado inicialmente a 50 anos de prisão, em Oregon, nos EUA.

Joshua Horner foi acusado pela queixosa de a ter ameaçado que matava os seus animais caso esta fizesse queixa de si à polícia. De acordo com a acusação da alegada vítima, o homem teria atirado sobre o sua cadela, abatendo-a, para provar que estava a falar a sério.

Seis meses depois de ser condenado, Joshua pediu ajuda a uma organização não governamental sem fins lucrativos que ajuda pessoas inocentes a provar que não cometeram os crimes de que são acusados.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!