Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

"Cale a boca": mãe revoltada por ver filho a ser repreendido por estranha em centro comercial

Jovem estava a tentar acalmar a birra do filho quando ouviu uma mulher gritar.
Correio da Manhã 11 de Setembro de 2019 às 09:49
Crianças a brincar
Crianças a brincar FOTO: Sandy Millar/ Unsplash
Uma mulher garante ter ficado chocada depois de um estranho ter vindo na direção do seu filho de três anos, que chorava compulsivamente, e lhe ter dito para "calar a boca", em pleno centro comercial, em Boothferry, no Reino Unido.

Segundo avança o jornal Mirror, a mulher, Paula Moosa, de 25 anos, disse que estava a tentar acalmar a birra do filho quando ouviu uma mulher gritar. "Pelo amor de Deus, cale a boca", exigiu a mulher.

"Estava numa loja de um centro comercial, sentada na parte em que se experimentam sapatos, à espera da minha irmã. O meu filho começou a chorar muito porque estava cansado e queria doces", sublinhou a mãe do menino, ao jornal HullLive.

Paula Moosa explicou que teve de reagir ao que aconteceu e pediu à mulher para ser ela a calar-se e não o filho. "Não, não vou calar o meu filho por sua causa", garantiu.

A mãe do menino garantiu ainda à mesma fonte que a mulher a insultou e lhe chamou nomes.
Boothferry Paula Moosa Reino Unido questões sociais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)