Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Cameron "sem certeza ainda" da morte de 'Jihadi John'

"Foi um ato de legítima defesa", disse o primeiro-ministro.
13 de Novembro de 2015 às 11:55
"Ainda não podemos ter a certeza de que o ataque foi bem-sucedido", disse Cameron à imprensa em Londres
'Ainda não podemos ter a certeza de que o ataque foi bem-sucedido', disse Cameron à imprensa em Londres FOTO: Reuters

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse esta sexta-feira não haver ainda a certeza da morte do britânico 'Jihadi John', membro do grupo extremista Estado Islâmico, num ataque aéreo norte-americano na Síria.


O ataque visou o cidadão britânico Mohammed Emwazi, mas "ainda não podemos ter a certeza de que o ataque foi bem-sucedido", disse Cameron à imprensa em Londres.


"Foi um ato de legítima defesa, foi o que devia ser feito", acrescentou.


O Pentágono anunciou na quinta-feira à noite que realizou um ataque aéreo em Raqa, bastião do Estado Islâmico na Síria, contra Emwazi, um programador de computadores que cresceu em Londres.


Mohammed Emwazi ficou conhecido na imprensa britânica como 'Jihadi John' depois de aparecer nos vídeos das execuções dos jornalistas norte-americanos Steven Sotloff e James Foley, dos membros de organizações humanitárias britânicos David Haines e Alan Henning, do
jornalista japonês Kenji Goto e de outros reféns.


Nos Estados Unidos, após o anúncio do Pentágono, um responsável militar disse à Fox News haver "uma certeza de 99%" de ter morto Emwazi.

David Cameron Jihadi John Estado Islâmico
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)