Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Campanha de Bolsonaro financiada com verbas desviadas

Ministro do Turismo terá criado candidatos falsos para receber verbas estatais, as quais foram usadas para pagar campanha do presidente brasileiro.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 8 de Outubro de 2019 às 01:30
Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Bolsonaro
Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Bolsonaro
Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Bolsonaro
Parte da campanha eleitoral que levou Jair Bolsonaro à Presidência do Brasil terá sido paga com dinheiro desviado de verbas públicas destinadas a candidaturas falsas forjadas pelo seu partido.

A denúncia foi feita por Haissander Souza de Paula, ex-assessor do ministro do Turismo, Marcelo António, que é acusado pelo Ministério Público de ter comandado os desvios.

Segundo a polícia, Marcelo António terá criado candidaturas fantasmas de várias mulheres a deputadas com o único objetivo de ficar com as verbas atribuídas pelo Fundo Eleitoral a essas candidatas, que nunca fizeram campanha nem receberam votos. Várias dessas mulheres confirmaram à polícia que o próprio Marcelo António ou assessores dele lhes exigiram a devolução das verbas, deixando-as ficar apenas com uma pequena quantia como pagamento pelo uso do nome.

De acordo com o jornal ‘Folha de S. Paulo’, Haissander confessou à polícia que as centenas de milhares de euros supostamente desviados pelo atual ministro do Turismo foram usadas para pagar não só as despesas da sua própria campanha, como também as da campanha de Bolsonaro à Presidência.

O ministro nega as acusações, enquanto Bolsonaro, que se recusa a demiti-lo, afirmou esta segunda-feira que a ‘Folha’ "atingiu as profundezas do esgoto".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)