Canadá dá asilo a jovem saudita que fugiu da família após de rejeitar casamento arranjado

O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro canadiano Justin Trudeau.
12.01.19
  • partilhe
  • 1
  • +

O Canadá decidiu conceder asilo à jovem saudita que fugiu da sua família para Banguecoque, na Tailândia, depois de rejeitar um casamento arranjado.

Rahaf Mohammed al-Qunun pediu na passada terça-feira asilo ao Canadá. "Eu quero que o Canadá me conceda asilo", escreveu na rede social Twitter, após ter deixado de ter acesso ao registo do visto de turista com o qual esperava entrar na Austrália, quando foi detida em Banguecoque no passado sábado.

Justin Trudeau, primeiro-ministro canadiano, anunciou à comunicação social que iria conceder asilo à jovem. "O Canadá é um país que entende o quão importante é defender os direitos humanos, defender os direitos das mulheres no mundo, e posso confirmar que aceitámos o pedido da ONU", declarou o chefe de Governo de Otava.


Rahaf Mohammed Al-Qunun dizia receber ameaças de morte da sua família por ter rejeitado um casamento arranjado e também a religião islâmica.

De férias no Kuwait com sua família, Rahaf Mohammed al-Qunun, de 18 anos, fugiu e aterrou no aeroporto de Banguecoque no último sábado onde acabou por ser detida pelas autoridades tailandesas.

Mal chegou a território tailandês, a saudita afirmou que o seu passaporte havia sido confiscado por oficiais sauditas e kuwaitianos, uma informação negada pela embaixada do seu país.

As autoridades tailandesas queriam reenviá-la para a Arábia Saudita na manhã de segunda-feira passada, mas Rahaf Mohammed al-Qunun barricou-se no seu quarto de hotel do aeroporto, onde publicou mensagens desesperadas e vídeos na rede social Twitter, afirmando-se ameaçada de morte pela sua família caso regressasse a casa.

A adolescente ficou sob a proteção do (ACNUR) depois de deixar o aeroporto da capital tailandesa.


pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!